Uma tarde em Steveston

Miwa Fabiane – Trekking: me descubro, me conheço, me permito
setembro 10, 2016
El Chalten, um trekking que encanta
setembro 21, 2016
DSC_0904

Foto: Arquivo pessoal Janaina Alves

Em maio deste ano, tive a oportunidade de passar cerca de um mês em Vancouver (Canadá). Entre minhas expectativas estavam a de melhorar o meu inglês, conhecer a neve e ter o maior número de experiências possíveis de uma cultura bem diferente da minha. Como todo bom turista, fiz minha listinha de locais a conhecer e confesso que Steveston não estava nela. Não por ser um local menos interessante, mas simplesmente pelo fato de eu não saber de sua existência!

Que surpresa maravilhosa! Sabe aquele filme que você acaba assistindo meio sem querer, sem ler nenhuma crítica a seu respeito e que no fim te surpreende? Assim foi Steveston para mim. O local é um charmoso vilarejo de pescadores localizado ao sul de Vancouver, mais precisamente em Richmond. Parece cenário de filme (e realmente é! Steveston é o local de filmagens da série da ABC “Once Upon a Time”, que na ficção se chama Storybrook). O vilarejo tem um ar retrô e a vida parece ter passado mais devagar por lá.

DSC_0877 1

Foto: Arquivo pessoal Janaina Alves

Steveston é um lugar muito agradável para se dar um passeio a pé ou de bicicleta, apreciando belas paisagens às margens do Rio Fraser e conhecendo um pouco da história de uma região que foi o maior polo processador de peixe do mundo!

Toda sua orla é um verdadeiro museu a céu aberto, sendo possível ver as edificações históricas em madeira que um dia abrigaram grandes fábricas de conserva de peixe (principalmente o salmão, a estrela do local ainda nos dias atuais) onde trabalharam centenas de homens e mulheres que fizeram daquela região uma referência mundial para o setor pesqueiro.

Além das antigas fábricas, há também os alojamentos dos trabalhadores (principalmente japoneses e chineses), algumas residências, em sua maioria de ingleses, bem como toda a estrutura necessária à atividade pesqueira da época: locais de ancoragem, atracação e oficinas para os barcos.

Alguns desses locais são pequenos museus que recriam com perfeição o cotidiano das pessoas que ali viveram entre o final de 1800 e início de 1900, tudo muito bem sinalizado e organizado, uma coisa linda de se ver.

O cheiro de maresia e o som das aves marítimas completam a cena.

DSC_0913

Foto: Arquivo pessoal Janaina Alves

Mas não pense que este pitoresco vilarejo se restringe a parte histórica não. Lá existem muitas lojinhas de artesanato, opção de passeio de barco para observação de baleias e restaurantes encantadores cuja especialidade, claro, é “sea food”.

Para finalizar, deixo uma dica: escolha um dos restaurantes à beira do rio e finalize sua tarde em Steveston contemplando o pôr-do-sol acompanhado de um bom vinho. No meu caso esse momento veio junto a um questionamento: “- Como nunca tinha ouvido falar neste lugar antes?”

 

WhatsApp Image 2016-09-08 at 22.45.49Dicas Trip por Janaína Felipe Alves

Natural de Campo Mourão no Paraná, mudou-se ainda muito pequena para o recém criado Estado de Mato Grosso do Sul. Graduada em Comunicação Social e especialista em gestão cultural. Apaixonada por arte e toda forma de expressão, descobriu pelos caminhos que percorreu que a maior beleza está nas pessoas e histórias que conheceu.

https://www.facebook.com/janaina.felipealves